Atingimos os 3000 seguidores no Twitter

Quer dizer, são 2999 neste momento e não temos a certeza se haverá uma só alma gentil mais a querer seguir @Booksmile no Twitter, mas deixem-nos ser optimistas!

Image

Salvo erro, continuamos a ser a editora portuguesa mais seguida no Twitter e por isso agradecemos aos nossos 2999 amigos (mais o que estará para chegar).

Se ainda não nos segue, basta ir a www.twitter.com/booksmile e clicar no botão para nos seguir. É só!

Os nossos conteúdos no Twitter incluem notícias de todo o mundo sobre os nossos títulos e autores, algumas notícias sobre livros, autores e mercado editorial, e ainda todas as actualizações de estado das nossas muitas páginas no Facebook. Vale por isso a pena seguir-nos no Twitter!

www.BOOKSMILE.pt v.2.4

Lá em casa, quando a família está em vias de crescer, reorganiza-se o espaço para caber mais um.

No nosso site BOOKSMILE.pt é a mesma coisa. Já são 69 títulos até ao momento e serão 97 no fim do ano. Havia pois que reorganizar a apresentação do catálogo. Foi o que fizemos desta maneira:

Image

A partir de agora o catálogo é decomposto em duas colunas e organizado por géneros. Dentro de cada género, as colecções que já existiam. A coluna “Ajuda” passou para dentro da coluna “Sobre nós”.

Fazer especulação com livros

Tanto quanto sei, continuamos a ser a única editora portuguesa com uma presença própria e catálogo integral na Amazon.com, para servir as comunidades lusófonas espalhadas pelo mundo que eventualmente se queiram servir da maior livraria mundial online. Ressalvo no entanto que a Amazon não é a única livraria que vende os nossos livros para todo o mundo – nesta nossa página está a lista das outras que conhecemos.

O que há de único na Amazon é que ela permite que no seu site coexistam livreiros associados, e que para cada título haja concorrência de preço entre eles e com a própria Amazon. Se a Amazon não vende o livro por não ter o melhor preço, ao menos que ganhe a comissão da venda do associado/concorrente, é este o raciocínio dela, e entretanto deixa os seus clientes (ainda mais) satisfeitos.

Mas há um tipo de livreiro associado na Amazon que não concorre pelo preço, antes pelo contrário: os seus preços são sempre o dobro ou o quádruplo do preço original. Suicidas? Malucos? Não! Estes comerciantes apostam claramente no momento em que a edição original irá esgotar, ou entrar em rotura de stock, para que alguém mesmo necessitado compre o livro sem olhar ao preço.

Veja-se o exemplo com o nosso livro FIFA Recordes do Futebol Mundial 2010:

Image

Claro que isto é especulação. Especulação = aposta em algo que vai acontecer no futuro, neste caso que o livro se tornará um bem raro e precioso.

Choca ver neste momento o nosso livro custar 4 vezes mais que o preço normal. Mas o certo é que o título irá esgotar ou ser descatalogado e, nessa altura, se algum coleccionador o quiser adquirir, poderá recorrer a esta empresa japonesa, que então poderá dar por acertada a aposta que fez.

www.BOOKSMILE.pt v.2.3

imageEnquanto o mundo online não for composto só de redes sociais – embora já haja quem fale da webless internet, continuaremos a manter e a desenvolver o nosso site www.BOOKSMILE.pt.

Acabámos por isso de acrescentar ao site uma nova funcionalidade importante: pesquisa.

A partir de agora, já pode procurar no site directamente por títulos, comunicados de imprensa ou páginas. Dá jeito, agora que estamos a chegar aos 50 títulos editados!

Procure a caixa de pesquisa em todas as páginas no lado inferior esquerdo.

O terramoto do Twitter

“Antes, qd se sentia um sismo corria-se para a rua, agora corre-se para o twitter.”
(tweet de @PauloNifro pouco depois do tremor de terra desta madrugada)

É verdade, se alguém ainda questionava o poder do imediatismo do Twitter e da sua capacidade de difundir instantaneamente informação, esta noite (se estivesse acordado) poderia ficar cabalmente elucidado.

Em menos de 2 minutos após o sismo desta madrugada que aconteceu à 1h38 (o maior dos últimos 40 anos), já havia relatos de que tinha sido sentido em todo o país.

Image

Durante os 20 minutos seguintes, até à hora certa, só houve notícias no Twitter. Nem as televisões interromperam as emissões, nem as rádios-jornais emitiram boletins especiais. Nem o site do Instituto de Meteorologia ajudou, porque se foi de imediato abaixo. Nada, só mesmo Twitter.

Não que fosse assim tão importante saber no momento o que é que se tinha passado. Mas só porque foi um sismo fraco. No dia em que for um sismo forte é que se vai ver a sua utilidade.

O Twitter é importante e por isso é que nós apostamos tanto nele como forma de comunicação com os nossos leitores e parceiros.